Facebook para pequenas empresas: 4 estratégias para aumentar vendas

Você sabia que o Facebook é acessado por 1 bilhão de usuários de todo o mundo, todos os dias? É o que diz o levantamento realizado pela própria rede social.

Agora imagine você mostrar sua empresa para, pelo menos, uma parcela dessa multidão de usuários. Isso é uma tarefa perfeitamente possível utilizando as estratégias corretas. O melhor de tudo é que, geralmente, o investimento é baixo, o que possibilita que pequenas empresas também usem a ferramenta para aumentar suas vendas.

Para te ajudar, a seguir mostraremos algumas estratégias de sucesso no Facebook para pequenas empresas. Confira!


Faça um planejamento

Você já deve saber que todos os processos ligados à sua empresa dependem de um planejamento e de um controle eficiente sobre todas as etapas. Para o Facebook do seu negócio, não é diferente!

Muitas empresas acabam não tendo bons resultado pelo simples fato de não terem planejado tudo antes de iniciar o trabalho de divulgação na ferramenta. Antes mesmo de criar a página, é fundamental que a empresa já tenha cumprido algumas tarefas, como:


· Definição de metas e objetivos;

· Identificação de público-alvo;

· Avaliação de recursos para investimento;

· Definição da linguagem que será utilizada; e

· Definição de ações que serão realizadas.

· Faça publicações interessantes


É imprescindível que o conteúdo das suas publicações seja útil e atrativo para os usuários. Não adianta postar apenas assuntos diretamente relacionados à sua empresa, focando apenas em divulgar seus produtos e deixando explícita a sua intenção de vender.

Produza conteúdos que tenham relação com o seu negócio, mas que sejam realmente interessantes para o seu público. Temas da atualidade, novidades e publicações direcionadas para clientes, como mostrar novas funcionalidades de algum produto ou criar vídeos mostrando o uso de diferentes maneiras, podem fazer a diferença.

Além disso, é preciso estar atento às boas práticas da rede social:


· Utilize sempre imagens com boa qualidade e atraentes;

· Escreva chamadas que capturem a atenção do seu público. Títulos que gerem curiosidade no usuário são uma ótima tática;

· Evite linguagem técnica, o conteúdo deve ser leve e fácil de compreender;

· Use as hashtags para ajudar a promover o post.

· Interaja com seu público


Redes sociais são um excelente espaço para criar relacionamentos com seus clientes — e, para isso, é fundamental que você interaja com seu público. Dessa maneira, sua empresa mostra que se preocupa com a opinião e satisfação do consumidor.

Jamais deixe algum comentário sem resposta ou apague uma critica. Seja educado e atencioso com clientes que estão com dúvidas e principalmente com aqueles que estão insatisfeitos. Deixe claro que a empresa analisará a situação para solucionar o problema da melhor maneira possível. Assim, você aumenta a chance de que o cliente volte a comprar seus produtos e passa confiança para quem pretende comprar e está observando a situação.

Além disso, incentive clientes a darem suas opiniões sobre produtos que já tenham comprado da sua empresa. Como grande parte dos usuários pesquisa sobre outras opiniões na internet antes de se decidir, essa é uma excelente maneira de estimular novas compras.


Mensure os resultados

De nada adianta fazer diversas ações se você não tem ideia do que realmente está dando certo ou o que precisa ser aprimorado. Muitas empresas “atiram para todos os lados” e ao final não têm bons resultados ou, se têm, não sabem de onde está vindo.

Portanto, faça uma planilha com análises dos horários, temas e estratégias que têm mais curtidas, comentários ou compartilhamentos para saber o que está atendendo suas expectativas e o que precisa ser melhorado ou até mesmo abortado.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A incerteza é como o clima. Está sempre lá, faz parte da atmosfera e é uma condição sobre a qual indivíduos e organizações têm muito pouco controle. A gravidade da incerteza, como a gravidade do clima

O que quer que você vá fazer, faça bem feito. Parece óbvio. Mas decidir com precisão o que fazer – ou se deve continuar fazendo – muitas vezes é difícil para os líderes que procuram distinguir suas em

Se 2020 foi sobre crises – a pandemia e a indignação após o assassinato de George Floyd, para citar dois – e a resiliência e a capacidade das empresas de navegar pela disrupção, 2021 parece que foi o